Comentários

(257)
Felipe Depra, Advogado
Felipe Depra
Comentário · há 7 meses
Então, depois de ler todos os comentários, fiquei impressionado.
Nenhum dos comentaristas sequer dedicou um neurônio para entender o que é o direito ao esquecimento. Nem com o caso da Aida. Ela é vítima, é ela que tem o direito de ser esquecida, de não ser citada e apresentada seu corpo e suas fotos, de ser lembrada em rede nacional como uma mulher que estuprada por playboy de uma família de bem tradicional.

O escritor dá uma cagada fantástica em não falar dos soldados de Lebaden, aconselho a reduzir a paixão por marketing e estudar mais os temas que for marketar.

Empresas, pessoas jurídicas e públicas como políticos não tem direito ao esquecimento, pois ele é derivado do direito a privacidade (exclusivo de pessoas físicas), que se faz renunciado quando se assume uma vida pública.

Aos demais que lerem isso, imaginem um parente de vocês sendo torturado ou humilhado em público, e uma empresa de mídia deseja vincular vídeos do ocorrido para melhorar rating, ou pra vender um produto. E ainda dizem para não acabar como esse "Informam o nome dele e ainda dizem quem são os pais", compre esse produto.

Direito ao esquecimento protege a privacidade de um individuo de ser explorada por outros. Quem quiser investigar o passado criminal de alguém, basta pesquisar junto aos tribunais, mas ao fazer isso é preciso se identificar, pois vazar informação pessoal dos outros é crime, lucrar em cima é desumano.
Fakenews, basta um minimo de autocritica e vontade de cerificar a informação.

Lamentavel.
Felipe Depra, Advogado
Felipe Depra
Comentário · há 9 meses
Argumentos suficientes para a descriminalização existem, bastam ver o número de mulheres que morrem tentando fazer ilegalmente, com drogas inapropriadas e clinicas que são açougues. Descriminalizar é diferente de apoiar.
Ainda é possível punir por aborto quando praticado por terceiro, sem consentimento da genitora. Ocuparia muito menos espaço no
código penal que o formato atual, e sobre clima politico, este é tão torpe, que basta apresentar a possibilidade que é pra evitar que petistas e gays nasçam que deve passar pela ala ideológica do governo.

O que inexiste no Brasil, é o respeito a mulher como ser humano, se fosse o homem o grávido, aborto seria feito em caixa eletrônico, e os kits distribuídos no carnaval junto com as camisinhas.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Brasília (DF)

Carregando

Felipe Depra

SQS 405 BL R 306 - Distrito Federal (UF) - 70239-180

SQS 405 BL R 306 - Distrito Federal (UF) - 70239-180

Entrar em contato